Colcḥo na garantia РMoviflor SA

Contactei a Moviflor, no dia 9 de Outubro de 2013, indicando que um colchão que eu comprei na Moviflor de Leiria se encontrava deformado, isto dentro do período de Garantia.

Passado uns dias, sou contactado no sentido de agendar uma visita de um técnico da Moviflor, para do dia 15 de Outubro de 2013, para verificar o estado do Colchão. O mesmo efetivamente se verificou que não era normal o colchão estar naquele estado tendo o mesmo cerca de 1 ano e meio pois foi comprado no dia 23 de Fevereiro de 2012 pelo valor de 209€ (entrega incluída). Nesse sentido o técnico indicou-me que ia dar indicações para ser efetuada a troca, e que no dia 16 ou 17 de Outubro podia passar na Moviflor de Leiria no sentido de resolver a situação.

No dia 17 de Outubro de 2013, dirijo-me à loja no sentido de saber quais os procedimentos. A pessoa que me atendeu referiu-me que já não tinham colchões iguais ao que eu comprei, ou seja, aquele modelo tinha sido descontinuado. Perguntei qual seria a solução, a solução passaria por adquirir um colchão de qualidade inferior ficando a diferença do valor em aberto para gastar em loja, ou adquirir um mais caro e pagar a diferença. Sugeri que a loja me entregasse um colchão de qualidade superior suportando a Moviflor a diferença, a pessoa que me estava a atender disse que não podia decidir tal situação e nesse sentido chamou a Gerente, a Sra. Silvia Duarte, que por sua vez me disse que não o iria fazer pois não me ia dar um colchão novo, devo de frisar que o disse em tom agressivo e descontrolado.

Com este desenrolar e visto que a Moviflor não tem o mesmo colchão que eu comprei para me entregar nem tem qualquer tipo de outra solução que me agrade, pedi que fosse feito o reembolso, o que me foi negado, referindo esta Gerente que a Moviflor não faz reembolsos.

Com esta situação, e devido a sentir-me impotente, pois não consegui qualquer resolução na Moviflor de Leira, bem como não era atendido pelo numero do apoio ao cliente, escrevi um email Geral para os gerente bem como administração da Moviflor, revelando o meu desagrado pela situação pois aquilo não é atendimento ao publico, bem como referindo que pretendia o reembolso e nada mais.

Após o envio do meu e-mail, fui contactado pelo Diretor Regional da Moviflor, Fernando Sousa, que após quase 2 horas de conversa me disse que tinha um colchão exatamente igual ao que eu adquiri nas Caldas da Rainha e que se eu quisesse me o poderia entregar. Com alguma resiliência aceitei a entrega do colchão, no entanto achei estranho me dizerem que já tinham o colchão para me entregar visto que na loja me indicaram que o mesmo já não existia.

Foi então agendada a entrega do colchão que supostamente seria igual ao que eu adquiri para o dia 24 de Outubro de 2013. Ora, nesse dia de manhã lá estavam os motoristas da Moviflor para me entregar o Colchão, fui até à rua para receber os senhores, pergunto qual seria o meu colchão, e para meu espanto era um colchão diferente do que eu adquiri. Convidei os Senhores da Moviflor a subir e os mesmo efetivamente comprovaram que o colchão era diferente, ao qual os mesmo escreveram um papel que eu assinei que comprovava o mesmo.

Contactei o Director Regional da Moviflor Fernando Sousa e disse-lhe o que ocorreu, ao que ele me responde que iria responder à reclamação.

Passaram assim 30 dias desde que contactei a Moviflor relativamente à situação. E no dia 15 de Novembro de 2013, envio uma SMS ao Sr. Fernando Sousa visto que o mesmo não respondia às minhas chamadas, informando que ia passar na Loja a fim de resolver a situação.

Passei na loja, fui atendido pelo Sr. Rui Soares que disse se eu quisesse ele substitui o colchão, pois essa era a única via para resolver o problema. E que o colchão que me tentaram entregar no dia 24 de Outubro, era do mesmo fabricante tinha as mesmas características mas apenas era diferente à vista (o padrão, os materiais de revestimento, a cor, e segundo o que o motorista disse até a marca do colchão eram diferentes….).

Nesse sentido, disse ao Sr. Rui que não aceitava e que se efetivamente me queriam entregar um colchão igual que o tivessem feito no prazo legal para o mesmo, e que de momento apenas queria e quero o reembolso dos 209€ bem como o colchão deformado seja retirado de minha casa. O mesmo não concordou e pela segunda vez fui obrigado a escrever no livro de reclamações da Loja.

Hoje por fim respondem ao meu último e-mail, dizendo que as diferenças que supostamente são mínimas não interessam, e que a decisão da Moviflor é aquela.

Todos documentos e e-mails trocados em anexo, exceto a última reclamação no livro.

Tendo em conta tudo o que se passou, bem como não me ter sido fornecido o colchão igual dentro dos 30 dia, quero apenas o reembolso dos 209€.

Leave a Reply