Falta de respeito pelos Vigilantes

Em nome de muitos vigilantes da Securitas,  venho por este meio pedir ajuda a vossas excelĂȘncias na tentativa de resolução de algumas situaçÔes graves que tĂȘm acontecido.

Securitas, uma empresa líder no mercado, conhecida por ser cumpridora da lei, mantendo elevados padrÔes éticos tem neste momento 2 Supervisores e 1 Inspector da Securitas, Porto Filial de Braga,  a destruir todos esses valores que a Securitas tanto defende.

Sr. Adalberto Castro,  Sr. António Castro e Sr. Nuno Santos:

Vigilantes a serem ameaçados, injuriados, pressionados, descriminados, obrigados a trabalhar 12 horas sem pausa, a trabalharem 9 horas com pausa obrigatória de 3 horas. Resumindo, a passarem mais de 13 horas diariamente fora de casa, perdendo assim o direito à vida privada, muitos de nós a trabalhar mais de 10 dias seguidos sem folgas fazendo relembrar o tempo da escravatura.

Vigilantes a serem alvo de perseguiçÔes, vinganças pessoais, processos de averiguaçÔes, sem justa causa. Clientes a serem enganados, vigilantes a serem humilhados perante os clientes.

Nos vigilantes nĂŁo podemos confiar nestes Supervisores.

Vigilantes desmotivados provocam Clientes descontentes.

JĂĄ lĂĄ vai o tempo em que fazĂ­amos 12, 16,ou mais horas sem pausa, pois tĂ­nhamos orgulho na empresa que representĂĄvamos, estes 3 Senhores desmotivaram todo esse orgulho.

Sabemos de ante mĂŁo, da existĂȘncia de uma lista negra (alvos a abater) elaborada por estes 3 graduados onde constam nomes de Vigilantes que sofrem constantes represĂĄlias por parte dos Srs. Graduados. Estas e muitas mais infraçÔes graves e muitas delas consideradas crime nos termos da lei ,a serem exercidos por estes senhores sobre nos vigilantes tĂȘm de parar.

Este manifesto foi elaborado na esperança que vossas ExcelĂȘncias ponham termo a estas e muitas mais situaçÔes desumanas que vĂȘm sido exercidas sobre nos Vigilantes da Securitas. Caso nĂŁo, vejamos alteraçÔes a estas graves situaçÔes seremos obrigados e entregar manifesto jĂĄ elaborado e assinado por dezenas de Vigilantes da Securitas as autoridades competentes (Tribunais de trabalho, Autoridade Para As CondiçÔes do trabalho) e esse mesmo manifesto serĂĄ igualmente enviado para os Clientes onde prestamos serviço.

Achamos uma vergonha para a Securitas, esta situação ser tornada pĂșblica, o que pensarĂŁo os clientes da Securitas? Tudo isto, porque uns Senhores Graduados se lembraram do tempo da escravatura.

Por estes a mais motivos jå hå alguns anos que não nos é pedido para fazer avaliação dos nossos Supervisores.

Ficamos a aguardar breves noticias por parte de vossas ExcelĂȘncias.

Um conselho destes muitos Vigilantes substituam estes graduados para o bem da Securitas.

Leave a Reply